23 de mar de 2011

PINTURA EM TECIDO

Técnica de Pintura Com Copo

 
A variedade de possibilidades que a Pintura em Seda traz ao seu praticante está bem determinada pelas inúmeras técnicas usadas em sua realização.
Da mesma forma dentro das diversas técnicas, são inúmeras as variações dos processos pelos quais a tinta é aplicada ao tecido.
Objetos ou elementos, naturais ou manufaturados usados como auxiliares na realização dos trabalhos, dão bem uma noção do quanto esta forma de arte se aproxima do dia a dia do homem.
A Técnica do Copo define com precisão o que estamos falando, pois que, através do uso de copos, de diversos tamanhos produziremos movimentos e resultados, que só mesmo uma elevada dose de criatividade é capaz de produzir.
A grande gama de variações e que qualifica a Pintura em Seda como uma arte de múltiplas realizações, é o principal fator a determinar a sua prática generalizada a todos os gostos e gêneros.
Pincéis tradicionais, pincéis mousse, pentes, garfos, telas, talagarças, espátulas, vasos de cerâmica, peças de fórmicas, secador de cabelos, cubos de madeira, pegador de macarrão, Conta-gotas e inúmeros outros objetos compõem a infra-estrutura de apoio desta arte.
Pensar que através do uso de copos os artistas vão produzir movimentos que a imaginação não consegue identificar a maneira como foram feitos, realmente comprovam o que acabamos de falar.
A arte tem através da Pintura em Seda um dos segmentos mais próximos do homem, determinando através de sua prática, razões de bem estar e lazer artístico, bem como, em muitos casos satisfação econômica.
Material Utilizado:
 • TECIDO OU SEDA (TAMANHO 0.90 CM X 0.90 CM) • PEÇA DE FÓRMICA OU DERIVADO, DE TAMANHO 0.80CM X 0.80 CM. • CONTA-GOTAS PRINCE, DE PREFERÊNCIA UM PARA CADA COR.  • COPOS DE TAMANHOS VARIADOS (CAFÉ / ÁGUA). • GUTTA DOURADA PRINCE • AQUARELA PRINCE

Obs. É aconselhável a preparação de todo o material indicado buscando produtos com qualidade, especialmente com relação à aquarela.


Continuação P.2 - Técnica de Pintura Com Copo
Sugestão: Trabalhando com cinco copos.
Distribua sobre a peça de fórmica os copos virados para baixo, de modo que fique um em cada ponta e um no meio.
Mergulhe a Seda em um recipiente com água, retire-a e aperte até tirar o excesso de água.
Estenda a Seda sobre os quatro copos, cobrindo-os todos.
Vá girando os copos alternadamente de modo a provocar nervuras, não se esquecendo de girar o copo que está no centro.
Gire-os ate que fiquem bem próximos uns dos outros.

Com o auxílio de um conta-gotas, pegue a primeira cor e vá deslizando pelas nervuras e topo dos copos não se esquecendo das partes mais escondidas.


Vá alternando as cores e sobrepondo-as de acordo com sua criatividade.







Continuação P.3 - Técnica de Pintura Com Copo

DICA: Poderá deixar espaços em branco, o que dará efeitos interessantes.
Certifique-se de que as quatro pontas da Seda estão pintadas. Deixe secar totalmente antes de abrir o trabalho. Esta secagem poderá ser natural, ou, artificial com auxílio de um secador de cabelos, mantendo sempre uma distância para com os copos, para que estes não se movimentem.

DICA: Seco o trabalho, abra-o e estique em um bastidor. Com a Gutta dourada e o auxílio de um aplicador, faça traços "filetes dourados", acompanhando sempre o desenho das nervuras. Poderá também se for conveniente pintar um barrado, com alguma cor que combine com o trabalho.

FIXAÇÃO E LAVAGEM DO TECIDO OU SEDA Após a pintura siga as instruções que se encontram no rótulo da tinta utilizada para que esta etapa seja feita corretamente.

SUGESTÕES PRÁTICAS

1 - Vestuário:

Acessórios: Lenços e echarpes.
Roupas: Saias, vestidos, camisas, regatas, pareôs e cangas.

2 - Decoração: Almofadas, almofadões, biombos, cortinas ou divisórias, cúpulas de abatjour e edredons. Obs. A prática deste trabalho poderá ter característica profissional, ou ainda, apenas lazer (terapia ocupacional).

Fonte: www.prince.com.br

OUTRAS TÉCNICAS AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RISCOS VAQUINHAS